• Por José Eduardo Rendeiro

  • Compartilhe

  • 14/07/2016

  • 608 Visualizações

Estudos de casos BIM

Casos BIM 8: The Haskell Company: Instalação Hospitalar

structutre
Com a ajuda do BIM, a The Haskell Company melhorou muito a coordenação em um complexo projeto de instalação hospitalar, com uma equipe geograficamente espalhada.
 
Scripps Proton Therapy Center

Scripps Proton Therapy Center


Revit MEP para BIM definitivamente melhorou a qualidade do projeto e nos ajudou a solidificar o nosso relacionamento com o cliente. Estamos ansiosos para utilizar o Revit MEP e outras soluções de BIM da Autodesk em nossos projetos futuros. Em última análise, pretende-se integrar plenamente o BIM em nossa prática “.
– Aryak Goswami , engenheiro mecânico,The Haskell Company.
.

Resumo do Projeto
A The Haskell Company concluiu recentemente o projeto do Scripps Proton Therapy Center, uma inovadora unidade de US $ 225 milhões em San Diego, Califórnia. Concluído no início de 2013, o centro de 102.000 metros quadrados, terá capacidade para tratar cerca de 2.400 pacientes com câncer por ano.

Os engenheiros da empresa, incluindo John Fortenberry, engenheiro mecânico líder do projeto trabalhou de perto com a Haskell Company, uma empresa de concepção/construção com sede na Flórida, bem como com o Scripps Health and Advanced Particle Therapy. Para melhorar a colaboração e coordenação entre os membros da equipe geograficamente espalhados, a The Haskell Company utilizou o software Autodesk Revit MEP para Building Information Modeling (BIM) e o software Autodesk Navisworks para o gerenciamento do projeto.

“A melhoria da coordenação é o benefício mais importante do uso de BIM em projetos complexos de concepção/construção”, diz Frank Mangin, presidente da The Haskell Company. “Em um projeto dessa complexidade, a escolha do BIM com o Revit MEP foi uma decisão fácil de fazer dadas as nossos sucessos anteriores de usá-lo para a coordenação multidisciplinar.”

haskell-25283-2529
.
 
O desafio
Nos fundos da instalação havia um ciclotron de 90 toneladas capaz de criar um feixe de prótons acelerados que pode atingir tumores profundamente localizados. Para evitar a exposição à radiação indesejada, a equipe colocou o ciclotron e equipamentos associados em uma grande casamatade concreto com paredes com espessuras de quase cinco metros. A instalação clínica adjacente é feita em aço moldado e inclui salas de tratamento, ferramentas de diagnóstico, salas de exame e escritórios. “O prédio realmente é composto por duas estruturas muito diferentes”, diz Mangin.
 
A coordenação entre as duas estruturas foi um desafio. Por exemplo, grande parte da tubulação do edifício e conduítes elétricos tem que passar através da parede da casamata, necessitando de um planejamento cuidadoso. “Todos os tubos tiveram de seguir um caminho em forma de Z através na parede”, diz Mangin. “Um tubo ou conduto mal colocado seria potencialmente catastrófico e caro.” Como cada estrutura se comporta de maneira muito diferente, durante um evento sísmico, a equipe também teve de garantir que os sistemas mecânicos, elétricos e hidráulicos (MEP) que se cruzam poderiam acomodar diferentes taxas de movimento.
 

A Solução 
O software Revit MEP provou ser útil em superar esses e outros desafios de projeto. Por exemplo, a sala mecânica principal  fica no lado das instalações dos pacientes. “Tivemos que correr a tubulação subterrânea, através de grossas paredes de concreto, subindo em locais muito específicos na área da casamata”, diz Aryak Goswami, um engenheiro mecânico da The Haskell Company. “O BIM nos ajudou a visualizar como colocar os tubos de canalização e com um alto grau de precisão. Isso é fundamental em edifícios complexos.” 
 
Outro desafio foi a coordenação com o fabricante feixe de prótons. “O equipamento é feito sob encomenda, com tolerâncias muito precisas tão pouco quanto um milésimo de polegada”, diz Goswami. “A modelagem e visualização 3D do Revit  nos ajudou a atender a essas tolerâncias e manter-se com todas as mudanças que ocorreram durante o tempo de coordenação com uma considerável economia de projeto.”

Quando o modelo digital ficou completo, a equipe caminhou virtualmente pelo projeto com o cliente e outras partes interessadas usando o Navisworks. “Nós mostramos como seria a instalação quando concluída, checamos os conflitos e colhemos feedback que ajudou a melhorar o projeto”, diz Goswami. “É onde temos o maior benefício do software.”Durante a construção, o Navisworks foi valioso para completar a instalação da parede de concreto, que exigia uma sequência de aplicações “O construtor comparou as impressões do modelo 3D com os tubos e dutos que foram realmente instalados verificando sua exatidão antes de cada aplicação”, diz Mangin. Este processo ajudou o construtor a encontrar se faltava algum tubo e fazer a correção a tempo evitando consequências caras e significativas.

 
Em um ponto, o modelo ajudou a evitar uma potencial catástrofe quando foi determinado que a localização de cabos elétricos subterrâneos propostos representavam um risco para o ciclotron durante o transporte no local, bem como na construção. Usando informações do modelo, a equipe ilustrou os riscos associados com o erro e ajudou o subcontratante fazer a difícil decisão de mudar o canal. “Esses riscos não teria sido óbvios sem o BIM”, diz Goswami.
 
.
O Resultado
A construção da unidade terminou em março de 2013. “O BIM e o Revit MEP definitivamente melhoraram a qualidade do projeto e nos ajudou a solidificar o nosso relacionamento com o cliente e trabalhar de forma mais eficiente”, diz Goswami. Como resultado, o desenvolvedor do projeto,
Advanced Particle Therapy, concedeu a The Haskell Company um contrato para a concepção de uma nova unidade de terapia por prótons em Maryland. “Estamos ansiosos para utilizar o Revit MEP e o Navisworks Manage em nossos projetos futuros. Em última análise, pretende-se integrar plenamente BIM em nossa prática “.
.
Maryland Proton Treatment Center

Maryland Proton Treatment Center.

.

Fonte: Haskell Architects and Engineers: Medical Facility – Autodesk
Tradução e adaptação: Arq. José Eduardo Rendeiro

Revit Estructure

Sobre o Autor

  • José Eduardo Rendeiro

    Arquiteto formado pela Universidade Mackenzie com atividades em escritórios de arquitetura e construções, além de projetos próprios. Trabalha com Autocad, Sketchup e Revit e dá suporte e produz conteúdo para Cursos Construir além de traduzir e escrever artigos de Arquitetura e Plataforma BIM para blogs específicos.

Compartilhe este Post:

Pinterest Google+ Facebook Twitter Addthis

Envie seu comentário: