• Por José Eduardo Rendeiro

  • Compartilhe

  • 19/08/2016

  • 682 Visualizações

Plataforma BIM

Projeto Sustentável com o BIM

Revit Estructure
Projeto sustentável, ou verde, são chavões da arquitetura contemporânea. Por razões que variam desde cumprir gestão de energia, gestão de custos crescentes de combustíveis, redução de desperdício, expressão de valores pessoais ou o desejo de autossuficiência, mais pessoas estão pensando verde. Como pode o BIM ajudar a projetar melhores “edifícios verdes ” ?
 
Os Desafios
As regiões centrais dos Estados Unidos, por exemplo,  tem desafios quando se trata de projeto ecológico. Uma boa parte dos meses de inverno recebem pouca luz solar direta, quando poderia usá-las mais. As matérias-primas também estão se tornando mais caras e resíduos da construção civil estão em um momento alto. Mesmo em partes do país com esses desafios, o BIM pode ser usado para otimizar projeto solar e eficiência energética e minimizar o desperdício.

Projeto verde com BIM

O projetista pode usar modelos BIM para poupar recursos e dinheiro para os proprietários do projeto, incorporando estudos analíticos na fase inicial do projeto .Estudos de insolação
Realização de um estudo de insolação ajuda o projetista avaliar e aperfeiçoar seu projeto para usar efetivamente as fontes de luz.Controle contínuo do uso de recursos
Quantidades e dados detalhados sobre os componentes de construção podem ser gerados, proporcionando ao arquiteto e ao proprietário informações valiosas sobre os materiais a serem utilizados .Cenários hipotéticos para otimização do projeto
A capacidade de executar diferentes cenários apoia o processo de projeto ecológico.Simulações de energia do computador
Simulação de energia do computador é usado em todo o processo do projeto para avaliar o valor de conservação de energia do edifício e os custos da construção.Arquitetos e engenheiros podem colaborar para gerar muitos conceitos alternativos para o formato do edifício, revestimento e paisagismo. Isso permite se concentrar em minimizar as cargas de pico de energia, demanda e consumo.

Normalmente, reduções de carga de aquecimento e arrefecimento a partir de dispositivos de sombreamento, mais vidros, isolamento, iluminação eficiente, iluminação natural e sistemas solares ativos e passivos que permitam equipamentos de climatização menores e menos caros que, quando bem projetados, podem resultar em pouco ou nenhum aumento no custo da construção civil em relação aos projetos convencionais. As simulações são usadas para refinar projetos e garantir que as metas de conservação de energia e custo sejam atendidas e para demonstrar a conformidade com os requisitos regulamentares.

 
Colaboração BIM
Modelos verdes eficazes usam o modelo BIM como uma base para a medição das várias análises de desempenho. A abordagem BIM oferece um ambiente colaborativo ideal para aplicações especializadas.Desenvolvedores de aplicativos BIM tornaram-se uma das principais forças por trás de padrões de interoperabilidade, como a Industry Foundation Classes (IFC), que permite a partilha e troca de informações do modelo 3D para gerar simulações de construção através de múltiplas aplicações .Como resultado desta interoperabilidade, o modelo BIM funciona como um ponto de apoio em torno do qual gira tudo, a partir de aplicações de engenharia estrutural para a detecção de conflitos, desempenho da construção e análise de energia , independentemente do fabricante do software .Compartilhamento de Dados
Usando o modelo BIM como base de dados para o processo, um software de análise de energia, como IES-VE, Autodesk Ecotect Analysis e EnergyPlus na América do Norte ou VIP-Energy e RIUSKA na Europa podem contribuir com dados valiosos para um projeto. Utilizados principalmente por engenheiros, estes softwares podem ser usado para otimizar os sistemas, tais como energia solar, térmica, iluminação e climatização. Usuários do EnergyPlus e RIUSKA podem tirar proveito de compatibilidade IFC para uma boa colaboração com a aplicação de BIM. Green Building XML (gbXML) é usado para conexões com o Green Building Studio, IES-VE, Autodesk Ecotect Analysis.
.

Localizada em Issaquah, Washington, zHome é a primeiro comunidade multi-familiar zero de energia e carbono neutro nos Estados Unidos. Além de imagens de apresentação e documentação de construção, o BIM foi usado para criar estudos solares que ajudaram a moldar os telhados. - David Vandervort Architects

structutre

01-Localizada em Issaquah, Washington, zHome é a primeiro comunidade multi-familiar zero de energia e carbono neutro nos Estados Unidos. Além de imagens de apresentação e documentação de construção, o BIM foi usado para criar estudos solares que ajudaram a moldar os telhados. – David Vandervort Architects.

.

 

02 - Este projeto de 4 unidades em Seattle, Washington, procura alcançar a zero o consumo de energia. Durante todo o processo BIM a modelagem energia foi utilizada como uma forma de avaliar o projeto. Localização estrategicamente orientada, energia solar fotovoltaica no telhado, vidros, revestimento e espessura da parede foram cuidadosamente examinados no BIM. - b9 Architects

 02 – Este projeto de 4 unidades em Seattle, Washington, procura alcançar a zero o consumo de energia. Durante todo o processo BIM a modelagem energia foi utilizada como uma forma de avaliar o projeto. Localização estrategicamente orientada, energia solar fotovoltaica no telhado, vidros, revestimento e espessura da parede foram cuidadosamente examinados no BIM. – b9 Architects
.
Análise de energia dentro de um modelo BIM
O consumo de energia é um dos principais contribuintes para a poluição do ar de um edifício e custo de manutenção. Graphisoft desenvolveu as ferramentas que funcionam dentro de um modelo BIM para gerar relatórios de energia na fase inicial do projeto, quando o arquiteto tem a maior oportunidade de influenciar a eficiência de um projeto.EcoDesigner é um novo plug-in para aplicação de BIM da Graphisoft, ArchiCAD . De acordo que o projeto toma forma, os relatórios comparativos de energia podem ser gerados com um clique. Os relatórios resultantes dão um retorno sobre o uso de energia dos edifícios, custos anuais de serviços públicos e emissão de carbono.
Isto altera a essência da análise de energia a partir de uma fase de verificação formal no final do processo de concepção que é muitas vezes demasiado tarde para ser uma ferramenta de desenho eficaz . Idealmente, a análise de energia deve ser integrada a partir do início de um projeto .Considerações Finais 
Num momento em que o uso econômico de recursos é fundamental para a sobrevivência da construção civil e, potencialmente, para a sobrevivência das comunidades humanas e fatores bióticos, faz sentido ter um novo olhar sobre como podemos criar edifícios eficientes. A tecnologia já está disponível para ajudar arquitetos encontrar a melhor solução. E, como aumenta a demanda por “mais verdes”, os programadores vão expandir essas ferramentas analíticas para aproveitar o poder da BIM.
.

Tradução e adaptação: Arq. José Eduardo Rendeiro

Sobre o Autor

  • José Eduardo Rendeiro

    Arquiteto formado pela Universidade Mackenzie com atividades em escritórios de arquitetura e construções, além de projetos próprios. Trabalha com Autocad, Sketchup e Revit e dá suporte e produz conteúdo para Cursos Construir além de traduzir e escrever artigos de Arquitetura e Plataforma BIM para blogs específicos.

Compartilhe este Post:

Pinterest Google+ Facebook Twitter Addthis

Envie seu comentário: